Subscribe:

ll

terça-feira, 25 de julho de 2017

Polícia Federal cumpre operação contra pedofilia em 14 estados

Mais de 70 mandados judiciais estão sendo cumpridos em 51 cidades.

Por Adriana Justi e José Vianna, G1 PR, Curitiba
A Polícia Federal (PF) está nas ruas desde as primeiras horas desta terça-feira (25) para cumprir a segunda fase da Operação Glasnost, que investiga exploração sexual de crianças e o compartilhamento de pornografia infantil na internet. A ação cumpre mandados em 51 cidades de 14 estados brasileiros.

Foram expedidos três mandados de prisão preventiva, 72 de busca e apreensão e dois de condução coercitiva, que é quando a pessoa é levada para prestar depoimento.

Até as 7h50, 11 pessoas tinham sido presas, sendo oito em flagrante e três preventivas. As preventivas foram cumpridas em Paranapanema e Guarujá, em São Paulo, e Santarém, no Pará.

Segundo a PF, a investigação teve como base o monitoramento de um site russo utilizado como uma espécie de “ponto de encontro” de pedófilos do mundo todo.

Os investigados produziam e armazenavam fotos e vídeos de crianças, adolescentes e até mesmo de bebês com poucos meses de vida, muitos deles sendo abusados sexualmente por adultos, e as enviavam para contatos no Brasil e no exterior.

As ordens judiciais estão sendo cumpridas no Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Goiás, Ceará, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Piauí, Pará e Sergipe.

A PF disse ainda que as investigações resultaram na identificação de centenas de usuários, brasileiros e estrangeiros, que compartilhavam pornografia infantil na internet, bem como de diversos abusadores sexuais e produtores de pornografia infantil, tendo sido identificadas, ainda, diversas crianças vítimas de abuso.

Primeira fase

A primeira fase da operação foi deflagrada em novembro de 2013. À época, foram cumpridos 80 mandados de busca e prisão e realizadas 30 prisões em flagrante por posse de pornografia infantil. Também foram identificados e presos diversos abusadores sexuais, bem como resgatadas vítimas, com idades entre 5 e 9 anos.

O nome da operação

O nome da operação é uma referência ao termo russo que significa transparência. "A palavra foi escolhida porque a maior parte dos investigados utilizava servidores russos para a divulgação de imagens de menores na internet e para realizar contatos com outros pedófilos ao redor do mundo", explicou a PF.

Nas dez maiores cidades do Maranhão, quase 60% da população desaprovou condenação de Lula na Lava Jato

Ex-presidente Lula. O Instituto Perfil, que realizou pesquisa de campo no período de 14 a 16 deste mês, perguntou para população das dez maiores cidades do Estado do Maranhão o que achava da decisão do juiz Sérgio Moro no caso do tríplex de Guarujá (SP).
“O ex-presidente Lula foi condenado a nove anos e meio de prisão. O(a) Sr(a) aprova ou desaprova a condenação de Lula?” A maioria desaprovou a condenação. Foram 59,2% que disseram “desaprova” e apenas 31,1% “aprovaram”.

A população do município de Pinheiro foi a que mais desaprovou a decisão de Moro. Cerca 80,0% das pessoas desaprovaram. A cidade de Caxias foi a segunda maior a condenação a sentença contra o ex-presidente, foram 73,3% da população.

A margem de erro da pesquisa foi de 4,5% para mais ou para menos. O intervalo de confiança do levantamento é de 95%.


PRE quer que partidos divulguem participação da mulher na política no Maranhão


A Procuradoria Regional Eleitoral no Maranhão (PRE/MA) representou contra o Partido Democrático Trabalhista (PDT), Partido Ecológico Nacional (PEN), Partido da Mobilização Nacional (PMN), Partido Progressista (PP), Partido Republicano Brasileiro (PRB), Partido Social Democrático (PSD), Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), Partidos dos Trabalhadores (PT), Partido Podemos (PODE, antigo Partido Trabalhista Nacional, PTN) e Partido Verde (PV) junto ao Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE/MA) por não promoverem a participação da mulher na política em suas propagandas partidárias gratuitas durante o primeiro semestre de 2017 no estado do Maranhão.

De acordo com a Procuradoria, foi constatado que, nesse período, os 10 partidos não reservaram o tempo mínimo de 20% do programa e das inserções para incentivo da participação feminina na política, conforme previsto por lei.

De acordo com o procurador regional eleitoral no Maranhão, Pedro Henrique Oliveira Castelo Branco, e seu substituto, Galtiênio da Cruz Paulino, autores das ações, “não basta ao partido exibir figuras femininas em sua propaganda”, é exigido que o conteúdo da propaganda promova e difunda a participação política feminina, o que pode ser atendido de duas formas: por meio da veiculação de conteúdo que conclame as mulheres a participarem da política; e da difusão do engajamento feminina na política, com a divulgação da atuação de suas filiadas. “Vale dizer, então, não ser bastante que a propaganda seja apresentada por uma filiada, porquanto esta, na hipótese, em nada se diferenciaria de uma apresentadora”, explicaram os procuradores.

Por descumprimento da ação afirmativa que visa reduzir o descompasso de gênero existente no cenário político, a PRE/MA pediu que o direito de transmissão de propaganda de cada um dos 10 partidos seja reduzido, no semestre seguinte, em cinco vezes o tempo da inserção irregular.

sábado, 29 de abril de 2017

COMUNICADO URGENTE! Samu de Açailândia


Deputado Sérgio Vieira destaca ações desenvolvidas pela administração Edivaldo Holanda Júnior

O deputado Sérgio Viera (PEN) destacou, na sessão desta quinta-feira (27), algumas ações que vêm sendo realizadas pela Prefeitura Municipal de São Luís e também admitiu que os problemas na cidade são diversos, mas que a gestão Edivaldo Holanda está trabalhando no sentido de resolvê-los.
“Eu sei que existem problemas, mas a competência está em detectá-los e corrigi-los e eu tenho certeza de que é isso que o prefeito Edivaldo Holanda Júnior está fazendo com sua competência, apesar da crise que todo o país vive. Os problemas existem e são de formas pontuais. Não podemos jogar na vala comum como se o município de São Luís vivesse um cenário apocalíptico, porque o trabalho existe, e tenho certeza que o prefeito vai continuar trabalhando por este município”, enfatizou Sérgio Vieira.

Ele destacou as ações que vêm sendo desenvolvidas nas áreas da assistência social, saúde, educação e habitação. Na assistência social, o serviço de acolhimento realizado pela Prefeitura de São Luís para crianças e adolescentes atualmente disponibiliza mais de 300 vagas nesse sistema, distribuído em 11 unidades: Abrigo Luz e Vida, Casa da Acolhida Temporária, Residência Inclusiva, Casa de Passagem, Casa Lar e Semente do Reino, Pérolas Calabrianas, Raízes Calabrianas, Divina Providência, além de grupos de Solidariedade é Vida e da Sociedade Voluntária de Assistência ao Menor. As vagas incluem tanto o acolhimento feito de forma direta quanto por meio de entidades conveniadas.

Dessas vagas, 160 são para crianças e adolescentes e 150 são para adultos e seus familiares. Há ainda o acolhimento não institucional feito por meio do Programa Família Acolhedora; atualmente, são dez famílias cadastradas e o objetivo é ampliar para 40 famílias até o final do ano. Mantém o espaço destinado a ocupação qualitativa com atividades culturais, esportivas e de lazer. Nesse mês está sendo oferecido à população um curso básico em eletricidade, em parceria da Prefeitura de São Luís com o IFMA.

Também são realizados atendimentos médicos de forma sazonal à população, com o desenvolvimento dos serviços de convivência e fortalecimento de vínculos em espaços como Centro de Convivência da Vila Luizão e Casa do Bairro. A prefeitura também implantou há três anos o Centro Dia com atividades de lazer, artísticas e culturais para pessoas com deficiência.

Amigo da Criança

“Em sua primeira gestão, o prefeito recebeu o reconhecimento pleno como prefeito Amigo da Criança da Fundação Abrinq concedido a gestores municipais que implementam medidas que contribuam efetivamente para melhorar as condições de vida de crianças e adolescentes. A plataforma dos centros urbanos do UNICEF foi outro indicador em que São Luís conquistou destaque, o município melhorou dos 7 dos 10 indicadores analisados pela plataforma, avançado em setores como aumento de acesso ao pré-natal e redução da mortalidade infantil; já na segunda administração, o prefeito iniciou já com outro importante reconhecimento”, enfatizou Sérgio Veira.

Trabalho infantil

O deputado também lembrou que em pesquisa realizada com municípios brasileiros, entre os quais, São Luís, a Organização Internacional do Trabalho, a OIT, avaliou positivamente as Políticas de Combate ao Trabalho Infantil, implementadas pela Prefeitura de São Luís. “A capital maranhense obteve aprovação em todos os cinco critérios analisados: informação e mobilização, identificação, proteção social, defesa e responsabilização e monitoramento. Isso na área da Assistência Social, mas não podemos também deixar de destacar os avanços na área de habitação”, disse.

Habitação

Na primeira gestão do prefeito, afirmou Sérgio Vieira, o município de São Luís desenvolveu o maior programa habitacional do Norte e Nordeste, por meio do Programa Minha Casa Minha Vida, do Governo Federal.

Na primeira gestão o prefeito entregou unidades no Residenciais Vila Maranhão I, II, III e IV, Residenciais Ribeira I a IX, Residencial Amendoeira, Luiz Bacelar I e II, apartamentos do Recanto Verde, Residencial São José V, apartamentos do Piancó VII e VIII e casas do Residencial Santo Antônio. Nessa segunda gestão, já foram entregues desde janeiro cerca de duas mil unidades habitacionais nos Residenciais Piancó I e II e Residencial Vila Maranhão V.

Nesses locais a Prefeitura de São Luís vai ampliar o número de escolas, creches e postos de saúde. A Unidade de Ensino Piancó, por exemplo, foi inaugurada em 2015 e oferece 525 vagas de 1º ao 9º ano, somados os três turno. No Residencial Morada do Sol, além das unidades habitacionais, estão sendo construídas creches e postos de saúde.

Capacitação profissional

Os beneficiários do programa Minha Casa Minha Vida também tem acesso ao projeto Trabalho Técnico Social. O projeto oferece curso pré-vestibular, capacitação profissional para a organização comunitária, além de orientação na área da ciência social.

Sérgio Vieira disse que a intenção é estimular o acesso à escolaridade, ao emprego e à geração de renda por meio do pequeno empreendedorismo. Ele lembrou que desde 2013 o projeto já beneficiou cerca de sete mil pessoas em residenciais como o Ribeira e Piancó. Este ano, as atividades se iniciaram no Residencial Santo Antônio com a implantação de um Centro de Capacitação e Atendimento.

Ônibus voltam a circular em São Luís após paralisação

O Sindicato dos Rodoviários do Maranhão comunicou que os ônibus do transporte coletivo de São Luís voltaram a circular na capital maranhenses. Os rodoviários paralisaram suas atividades e não circularam na manhã e em parte da tarde desta sexta-feira (28), em protesto contra as reformas trabalhista e previdenciária. Segundo o Sindicato dos Rodoviários do Maranhão, o transporte coletivo retomou suas atividades às 16h de forma gradual.

Veja a integra da nota

O Sindicato dos Rodoviários do Maranhão informa que a partir das 16 horas, as portas das garagens da empresas de ônibus serão liberadas, para a passagem dos coletivos. A circulação dos ônibus, pelas ruas e avenidas de capital, deverá ser retomada de forma gradativa. A entidade ressalta que está cumprindo, com o que foi anunciado na véspera do movimento, respeitando horário de início e término da paralisação do transporte público em São Luís.

Ascom Sind. Rodoviários-MA

Mais de 2 toneladas de drogas foram apreendidas em apenas 4 meses

Mais de duas toneladas de drogas foram apreendidas nos primeiros quatro meses deste ano, causando um prejuízo de mais de R$ 3 milhões ao comércio do tráfico. O volume representa 96% de aumento nas apreensões, comparando com o mesmo período do ano anterior, e é fruto das operações da Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Senarc), que intensificou os trabalhos, seguindo o planejamento adotado nas últimas abordagens.

O foco é a prisão de líderes das quadrilhas e dos distribuidores, explica o titular da Senarc, Carlos Alessandro Rodrigues. “Com isso, temos conseguido realizar apreensões bastante significativas, desarticulando toda a ação dos traficantes e prendendo criminosos de alta periculosidade”, disse. Do total, a maconha é a droga de maior quantidade, correspondendo a mais de 90% das apreensões; em seguida estão as apreensões de crack e a cocaína, somando 28 quilos no período.
Durante as operações no quadrimestre, foram 24 armas apreendidas e 43 pessoas presas. As apreensões de drogas cresceram consideravelmente, após a criação da Senarc, em agosto de 2015, e demais investimentos do Governo do Estado em estrutura física, equipamentos e efetivo, seguindo plano da gestão para reestruturar a Segurança Pública. O resultado destes investimentos é percebido a partir das apreensões do primeiro ano da gestão Flávio Dino. Enquanto em 2015, foram apreendidos pouco mais de três toneladas destes entorpecentes pelos órgãos da Segurança; em 2016, o número saltou para expressivas 11 toneladas.

A tendência de grandes apreensões deve se repetir este ano, considerando que, em apenas quatro meses já foi tirado de circulação o equivalente a quase 1/3 do ano anterior. “O Governo tem dado total atenção à Segurança Pública e equipando setores essenciais para que possamos ter êxito nas operações e alcançar esses resultados”, reiterou o delegado Carlos Alessandro.






Pesquisar este blog